Disseminação
Cultural e Artística
Disseminação Cultural e Artística

Janeiro - Outubro 2022
Figueiró dos Vinhos, Ansião, Proença-a-Nova

NeSpoon

Polónia

Artes plásticas – Intervenção Artística

Conversa com a Comunidade

Website

“Capela”
2022

Ponto de visitação nº 5
Mancha de carvalho cerquinho – Casal Soeiro, Ansião
39.88798º, -8.42077º

Sinopse

Gosto de pensar que as minhas instalações simbolizam as relações entre as pessoas. Quando trabalho num lugar, uso sempre rendas locais, que conectam imediatamente a minha instalação com as pessoas e a cultura local. As rendas que usei nesta instalação foram tecidas por rendeiras portuguesas.

Quando cheguei a Ansião, descobri que a minha instalação iria ser construída em pleno Caminho de Fátima, em particular na Rota Carmelita que é atravessada por milhares de peregrinos. E uma instalação inicialmente pensada para fazer junto à estrada, acabou por ser colocada por cima deste trilho, entre as árvores, simulando o arco da abóbada de uma capela. Neste contexto, imaginei uma inscrição “Para aqueles que se esforçam” acima da entrada da capela, dando inspiração e serenidade a quem se depara com esta instalação.

Biografia

NeSpoon (n. 2009) cria obras que estão num sítio entre arte urbana, cerâmica, pintura e escultura.

Antes de começar a trabalhar com rendas, julgava-as antiquadas, como que do apartamento poeirento de uma avó. Hoje considera que cada renda traz consigo harmonia, equilíbrio e um sentimento de ordem natural, que é o que todos procuramos intrinsecamente.

Os padrões de renda despertaram o seu interesse quando começou a trabalhar com cerâmica, sendo uma das formas mais populares de decorar louça em todo o mundo, até que um dia pensou que estes motivos são belos por si só, não necessitam de um prato ou chávena para existir.

“Gostaria de fazer arte positiva e lidar com emoções positivas. Às vezes, também uso a minha arte para comentar as questões sociais e políticas que considero importantes. A maior parte do meu trabalho consiste em representações de rendas tradicionais, feitas em argila ou pintadas nas paredes. As rendas são feitas à mão, pelos artistas populares. Porquê rendas? Porque nas rendas existe um código estético, profundamente enraizado em todas as culturas. Em toda a renda encontramos simetria, algum tipo de ordem e harmonia, não é isso que todos procuramos instintivamente? Porquê trabalhar em espaço público? Porque dá liberdade.“ NeSpoon